All for Joomla All for Webmasters
02 março

Rolex da vida

Escrito por 
O que fazes quando tens um relógio e o mesmo deixa de funcionar? 
 
Se é um Rolex não tens problemas em gastar uns bons trocos para o consertar.
 
Se foi um relógio que compraste nos “chinocas”, que te custou pouco mais de cinco euros, vais pensar duas vezes, antes de gastar dinheiro para o compor, correto?
 
Se fores suficientemente estúpido, pagas vinte pelo conserto de uma peça de cinco, se fores sábio, poupas dinheiro e compras um relógio de cem e com garantia de qualidade. 
 
O mesmo acontece com as pessoas, podes compará-las aos relógios. Existem aquelas que são baratas, que precisas dar-lhes corda com frequência e que se estragam a “torto e a direito”.
 
Depois existem aquelas com qualidade, que vão funcionar (quase) na perfeição, que não precisarão ser consertadas o tempo inteiro e que podem durar uma vida. Com sorte, algum neto sortudo ainda herda o teu Rolex.
 
Ser inteligente é saber o momento exato em que precisas deitar fora o relógio ao invés de o mandares consertar.
 
Ser inteligente é saber o momento exato de excluíres os relógios baratos da tua vida e colocares no teu pulso um relógio de qualidade.
 
Pois é, já paraste para pensar? As pessoas são exatamente como os relógios.
 
Letícia Brito

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.